3.11.18

I´d rather start again...

Há alguma coisa no que se vê, no que do nada acontece...
Há uns momentos estranhos em que nos afogamos.. é extraordinária a forma como voltamos à tona, como nos reviramos, como nos limitamos a ir.

Foi escuro, foi fechado e sufocante... permitimo-nos depois respirar, abrir os olhos e ver... seguir...

Não estar sozinha, não me perder, não desaparecer.. a luz... aquele que nos faz respirar, que acalma que revira e nos traz à superfície..

A vida para ser vivida além do que nos consumiu. Guardar. Parar para poder fechar.

Agradecer e recomeçar.

A vida com tudo o que ainda pode ser. Acreditar. Ir.

(suspiro)

23.8.18

Retornos..regressos

"we return to each other like waves. That's how the water loves"...

And so you're back as I said you would...

E na verdade muda-se tudo e adapta-se tudo porque chegas e sempre foi assim. As vidas suspendem se todas porque há vida de volta ao palacete. Há luz e há música.

Gargalhadas ao abrir a porta, abraços sem que saibamos de que lado vem o próximo e tu... Tu que me fazes respirar fundo antes de me pôr em bicos dos pés para um abraço, para estar inteira naquele momento do regresso a casa.

Deixar me estar e ficar... Ir... Ser... Tentamos por ordem que a vida fique em dia. Umas histórias mais leves e outras mais pesadas, umas resolvidas e outras a resolverem se, umas de gargalhar e outras de chorar...

Que elo poderoso este que és. Fazes (me) falta todos os dias, és (me) necessário todos os dias... Pedir te que fiques não é opção e ficar vazia quando partes é rotina, mas quando estás, a (minha) vida suspende e permite me encaixar todas as peças.

Obrigada a ti todos os dias... Obrigada pela minha vida tão melhor contigo, convosco...

Obrigada!

2.8.18

A chegar

Sei que estás a chegar.
Sei porque andei mentalmente a pedir que chegasses durante meses.
Sei porque durante meses precisei que cá estivesses por todos os motivos que já te dei e muitos outros que adivinhas.
Sei porque só vens quando deixo de precisar.
Sei porque só chegas quando estou preparada para te receber.
Sei porque são já "mil anos" de estares e não estares.
Sei porque ainda que não precise, estou desejosa que chegues, por todas as razões óbvias e as menos óbvias.
Vem!

16.5.18

Agradecer


Agradecer os 37.
Agradecer a(à) Vida.
Agradecer as resoluções e as decisões.
Agradecer a paciência e o tempo.
Agradecer o que chega.
Agradecer o que parte.
Agradecer às minhas pessoas. A todas as que existiram sempre, às que chegaram depois, às que já não estão e às que acabaram de chegar.
Agradecer as dádivas, os perdões, os recomeços.
Agradecer a coragem e a força e as vezes em que me falham.
Agradecer por e todos os dias.

Obrigada!




22.3.18

Com 14m de atraso..dia Mundial da Poesia


"Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei
Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso
Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo
Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento"

Sophia de Mello Breyner Andresen

15.3.18

Pasmo

Penso em como as pessoas nos surpreendem. Naquilo que pensamos e da forma como as vemos. Aquela inteligência que existe e que num ápice me faz exclamar "que burro!".

Penso no egoísmo e na dor que se causa aos outros e depois lembro me que tudo tem um propósito: Ajudar a fechar, a acabar, a encerrar.

O ser humano tem uma forma ridícula de aprender pela experiência e normalmente pela dor e pelo arrependimento... somos uns "tristes"..

A vida é feita de escolhas. Vivemos com o resultado delas. Sempre.