29.5.11

Mais uma volta ao Sol...



















Não estão todos, mas estão sempre!
Não estão por ordem, mas nunca estão!

Adoro o meu dia melhor do ano.

O mundo cai lá fora, ser feliz 24/24 é uma conquista. Ano após ano... mesmo quando estou menos alegre.

Venham mais voltas completas ao Sol! Só mais 30 são muito poucas!

Obrigada!

21.5.11

20.5.11

Cenas II

Na "Farmville" de verdade, da minha irmã emprestada, do meu "apêndice" Catarina, as cenouras nascem assim! =) E eu adoro tudo o que é diferente!

16.5.11

I belive



I believe
I believe
I believe
I believe the love you talk about with me
is it true, do I care
honestly, you can try to wipe the memories aside
but it's you that you erase

'cause there's no place that I could be without you
it's too far to discard the life I once knew
honestly, all the weather storms are bringing
are just a picture of my dreams
'cause when I think of you as mine
and allow myself with time
to lead into the life we want
I feel loved, honestly
I feel loved, this honestly

I believe you mean the best that life can bring
I believe in it all
honestly, you can try
your heart is just as long as mine
is it ours to let go

'cause there's no place that I could be without you
it's too dark to discard the life I once knew
honestly, a single wrong is not enough
to cover up the pain in us
'cause when I think of you as mine
and allow myself with time
to lead into the life we want
I feel loved, honestly
I'll make a joke so you must laugh
I'll break your heart so you must ask
is this the way to get us back
I don't know, honestly
I don't know, this honestly

there's no place that I could be without you
honestly

there's no place that I could be without you
there's no place that I could gleam without you
there's no place that I could dream without you
there's no place that I could be without you
honestly

1.5.11

Adormecer em Lisboa...

... Chove desde 6ª feira.

6ª feira foi um dia estranho de fins e recomeços. A trovoada caíu em seco muitas horas.
Quando saí de Lisboa para casa, levava sacos e a Bennie. Na marginal choveu como se o céu fosse efectivamente cair-me na cabeça.

Não caiu. Nesta coisa estranha de passar os dias a tolerar a chuva, de repente surgiu a altura de voltar a mais uma casa minha...

Estou a aprender a gostar de adormecer em Lisboa. Estou a aprender a gostar de ver o topo dos prédios da janela.

Estou a aprender a gostar de gostar deste espaço que tem um quarto, que é o quarto do meio, que é um bocadinho meu...